sexta-feira, 11 de novembro de 2016

O MUNDO CLAMA POR PESSOAS QUE SE PAREÇAM COM JESUS



A eleição de Donald Trump a presidência da maior potência bélica e econômica do mundo tem trazido muitas preocupações e incertezas devido ao que apresentou durante a sua campanha, demonstrando posicionamentos polêmicos em variados temas discutidos. Dentre tantas incógnitas, pelo menos uma conclusão o mundo pode chegar com o resultado destas eleições, vivemos em meio a uma grave crise de lideranças globais.  Homens que arrastem multidões voluntariamente; que possuam atributos inquestionáveis que cheguem ao ponto de fazer de seus seguidores pessoas determinadas, confiantes e que sonhem mais alto.

Jesus Cristo é considerado o maior líder de todos os tempos por grandes pensadores do passado e presente. Conseguiu influenciar milhares e milhares de pessoas; sua liderança e ensinamentos deixam a todos atônitos, inclusive pessoas céticas, que o admiram, independente de fé, cultura ou religião. O mundo seria outro se houvesse homens determinados a exercerem as suas lideranças utilizando a figura deste Homem-Deus como parâmetro.

Uma das marcas de um verdadeiro seguidor de Cristo deve ser prioritariamente a semelhança que possui com Ele. Existem aqueles que reconhecem que estão muito aquém deste objetivo e procuram uma justificativa pelo fato dEle ser Deus. Quando se estuda a Bíblia sistematicamente, Jesus Cristo é reconhecido como tendo duas naturezas, sendo uma celestial e outra terrena, ou seja, sentia fome, sede, frio, etc (Mt. 1.18-23, 4.2, 21.18; Jo 19.28) . É evidente que nenhum ser humano conseguirá ser totalmente igual a Ele, entretanto, pelo testemunho de milhares de discípulos seus, chega-se a conclusão de que é sim possível pelo menos tornar-se parecido.

Paulo corajosamente disse para os seus filhos na fé que eles deveriam ser seus imitadores assim como ele era de Cristo, isto é, deveriam imitar as suas atitudes até que as pessoas conseguissem identifica-las de forma inconfundível (1Co 11.1) . Pedro e João logo após a ascensão de Cristo foram reconhecidos como sendo discípulos de Jesus após terem respondido com tamanha ousadia, intrepidez e sabedoria as indagações feitas pelos integrantes do Sinédrio, um tipo de Tribunal religioso judaico. Eles apresentavam traços, gestos, palavras e comportamentos que os tornava visivelmente parecidos com Jesus (At 4.13).

O mundo está exaurido pelas religiões; pelos líderes que não inspiram confiança; pela frieza absurda existente entre os seres humanos e entre a sua relação com a natureza. A resposta que a igreja cristã pode dar para este mundo em trevas e sem esperança é a de contagiá-lo pela influência pautada tão somente na vida e exemplos de Cristo, sendo fiéis imitadores seus. Seguindo e guardando os seus ensinamentos quanto à prática do amor ao próximo, humildade, mansidão, benignidade, pureza de coração, obediência e santidade. É isto que todos precisam, ainda que não tenham se apercebido disto.

Juvenal Mariano de Oliveira Netto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto

Sou casado com Nilcéia e temos duas lindas filhas. Me alistei no Exército de Cristo a cerca de 24 anos atrás. Desde então meu alvo é agradá-lo em tudo o que faço. Meu maior prazer é anunciar as boas notícias do Senhor Jesus, sendo um profeta (aquele que fala em o nome do Senhor) para esta geração.