sábado, 3 de junho de 2017

DEUS USA PESSOAS FRACAS?



Quantas vezes ouvimos as pessoas se esquivarem de responsabilidades em relação ao seu papel a desempenhar no Reino de Deus. Algumas delas argumentam que são muito fracas, falhas ou incapazes de fazer qualquer coisa em nome de Deus. Olham para aqueles que se destacam e que estão sempre trabalhando, como pessoas superdotadas de talentos espirituais ou com um grau de fé muito elevado.
A primeira coisa que precisamos avaliar é que tipos de fraquezas estas pessoas possuem? O que significa este adjetivo em se tratando de parâmetros espirituais?
De acordo com os critérios de Deus o que parece ser fraqueza aos olhos dos homens pode ser exatamente o contrário, uma força descomunal. Citando como exemplo, quatro homens debilitados pela lepra que resolveram investir contra o acampamento de um grande exército sírio e obtiveram como resultado a fuga em massa daqueles guerreiros que ouviram o som como se fosse de um numeroso e gigantesco exército (IIRs 7).
O Apóstolo Paulo afirma que Deus ao escolher pessoas para realizar a sua obra, não costuma usar como regra observar primeiramente os de “QI” acima da média; os possuidores de força física; os que demonstram ter uma grande fé ou aqueles portadores de habilidades das mais variadas possíveis.  Deus usa as coisas consideradas fracas neste mundo para confundir as fortes e as coisas loucas para confundir as sábias. Ele faz isto para que ninguém se vanglorie (ICo 1.26-29).
Ser fraco não significa ser incapaz de cumprir um chamado ou desempenhar uma atividade que traga edificação para outras vidas e, como consequência disto, a glorificação do nome de Deus. Ser frágil significa que estamos sujeitos a todo o instante a cometermos erros, a pecar, até a cair, não obstante, isto não quer dizer que seremos escravos do pecado ou da nossa debilidade.
A grande prova destas verdades foram as pessoas que Deus usou no passado para realizar milagres e proezas em seu nome, e, olha que eram pessoas consideradas desprezíveis aos olhos do mundo. Poderia enumerar aqui dezenas delas. O segredo da vitória destes frágeis homens foi obedecer à chamada e estar na total dependência de um Deus que tudo pode.
Portanto, se sentir fraco e incapaz não é motivo suficiente para nos esquivarmos da grande responsabilidade que temos de ser sal desta terra e luz deste mundo e de proclamarmos as boas novas do evangelho de Cristo Jesus a este mundo em trevas.  Façamos então o que já ordenou o Senhor no passado através do profeta Joel: “Forjai espadas das vossas enxadas, e lanças das vossas foices; diga o fraco: Eu sou forte." (Jl 3.10).

Juvenal Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto

Sou casado com Nilcéia e temos duas lindas filhas. Me alistei no Exército de Cristo a cerca de 25 anos atrás. Desde então meu alvo é agradá-lo em tudo o que faço. Meu maior prazer é anunciar as boas notícias do Senhor Jesus. Autor do livro "CRIANDO RAÍZES - Amadurecendo Espiritualmente".