terça-feira, 28 de março de 2017

O QUE BUSCAIS?



Muitas pessoas caminham todos os dias em busca de uma fonte que lhes sacie a sede de sua alma. Parece fácil, mas não é. A nossa alma costuma ser muito exigente, enquanto o corpo se contenta com um simples copo d’água; com uma singela refeição, ainda que se delicie com um belo cardápio; uma noite de sono é o bastante para recuperar o cansaço depois de um longo dia de trabalho pesado; já a alma apresenta necessidades muito mais profundas e complexas e o grande desafio é conseguir encontrar a fórmula para a tão sonhada felicidade; o prazer prolongado; a paz que perdure; o descanso que alivie; a solução para a carência e a baixa autoestima que parecem insaciáveis.
Muitas vezes as pessoas ao tentarem encontrar a fonte certa, o que acabam encontrando são paliativos que se revelam na forma de relacionamentos, entretenimentos, atividades, etc. Tudo isto é válido e pode até serem muito saudáveis, entretanto, na prática, estas coisas não são a origem de tudo aquilo que a alma do homem precisa.
Citarei o exemplo de uma mulher anônima que havia colocado toda a sua expectativa de felicidade nos relacionamentos, pois já havia tido cinco maridos. Não se sabe detalhes da vida dela, mas, o que se pode deduzir de uma pessoa assim é que deveria ser mal vista na vizinhança, ser uma pessoa frustrada e infeliz com uma alma ávida por algo que nem mesmo ela saberia descrever o que era.
Um belo dia ela sai para cumprir a sua rotina de pegar água no poço e se encontra com um Homem-Deus que iria mudar para sempre a sua história. Ela é surpreendida com uma água muito mais refrescante que saciaria não apenas a sede do seu corpo, mas, a sede de sua rigorosa alma. Ela experimenta da “água viva” oferecida gratuitamente por Jesus, o Nazareno. Ela agora sai pela cidade a anunciar aos quatro ventos da terra acerca daquele que conseguira suprir toda a sua carência e dar sentido a sua existência (João 4).
Assim como aquela mulher, existe uma multidão de pessoas sedentas, insaciáveis e vivendo na rotina dos anódinos, sem saber qual seria a solução ou onde estaria o fundamento para a sua felicidade.
Portanto, Jesus, sendo Deus, é o único que pode preencher o vazio de nossa alma; Ele é a fonte, a origem de tudo aquilo que o homem necessita.
“O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor;
Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados; O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele. E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele.” (Cl 1.13-17)

Juvenal Mariano de Oliveira Netto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto

Sou casado com Nilcéia e temos duas lindas filhas. Me alistei no Exército de Cristo a cerca de 24 anos atrás. Desde então meu alvo é agradá-lo em tudo o que faço. Meu maior prazer é anunciar as boas notícias do Senhor Jesus, sendo um profeta (aquele que fala em o nome do Senhor) para esta geração.