sábado, 18 de fevereiro de 2017

UM INCONFORMADO PERSISTENTE



A realidade sombria do nosso país dominado pela corrupção ética, moral e espiritual mostra a face de um grupo considerável de pessoas inconformadas. Desde que haja razoabilidade, o inconformismo pode ser um grande aliado do homem no sentido de tirá-lo da sua zona de conforto e motivá-lo a lutar por seus ideais. Sair da inércia deve ser o primeiro passo, não obstante, se deve ter o cuidado de não caminhar na direção errada ou lutar contra inimigos imaginários.

A inconformidade parece ser algo latente na vida dos humanos, pois sempre haverá alguém insatisfeito com alguma coisa.  Agora alguns princípios devem ser observados. Primeiro, se é justificável este sentimento, ou seja, será que os motivos são autênticos? Em segundo lugar é ter discernimento e inteligência para fazer algo que realmente venha a contribuir para que alguma mudança aconteça. E, em terceiro lugar, cada um deve perguntar a si mesmo se estaria disposto a ir até as últimas consequências para mudar aquilo que tanto o incomoda, sendo mais claro, seria capaz de morrer combatendo mesmo tendo a percepção de que não poderia mudar tal realidade de um sistema opressor, de uma luta que transcende os limites do visível e do mundo físico ou até mesmo mudar a sua própria natureza?

O apóstolo Paulo escrevendo a Igreja em Roma os orienta a que sejam inconformados (Rm 12.2). Inconformados com o pecado, pois o pecado é a única coisa que pode nos separar de Deus, nem mesmo os demônios com todo o poder que possuem conseguem por si só nos separar de Deus (Is 59.2; Rm 8.38-39). Alguém que se conforma com o pecado está propício à morte (Rm. 6.23; Tg. 1.15). Inconformados com este sistema, chamado “mundo”, orquestrado por satanás que vem ceifando a vida de milhares de pessoas através de suas ardilosas ciladas, utilizando sempre as fraquezas humanas como isca como, por exemplo, as drogas lícitas e ilícitas, que propiciam um prazer e uma alegria momentâneos, mas, o fim é a escravidão e a morte; a prostituição é outra arma predileta dele que age em conluio com a nossa natureza adâmica, banalizando o valor do corpo que a Bíblia chama de templo do Espírito Santo, o tornando apenas um objeto de consumo totalmente descartável; o diabo age sutilmente até encontrar uma brecha para atingir os homens com toda a espécie de corrupção, tornando-os amantes de si mesmos e totalmente insensíveis à dor alheia; a violência para ele tem um valor superestimado por ver as pessoas, que são a imagem e semelhança de Deus se destruindo umas as outras e a vida vai perdendo gradativamente o seu valor. Inconformados com o número de pessoas que carimbam diariamente o seu passaporte para o inferno, pois ignoram a voz de Deus que sussurra em seus ouvidos até o último suspiro dizendo: Filho eu te amo e quero te salvar da condenação eterna, basta se arrepender de seus pecados e creres em mim (Rm. 10.9).

Portanto, é este inconformismo que fará de cada cristão um pregador incansável até a volta de seu Senhor, pois o seu desejo é ver o máximo de pessoas experimentando a mesma graça, o mesmo perdão, o mesmo amor e a mesma salvação.



Soli Deo Glória

Juvenal Mariano de Oliveira Netto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto

Sou casado com Nilcéia e temos duas lindas filhas. Me alistei no Exército de Cristo a cerca de 24 anos atrás. Desde então meu alvo é agradá-lo em tudo o que faço. Meu maior prazer é anunciar as boas notícias do Senhor Jesus, sendo um profeta (aquele que fala em o nome do Senhor) para esta geração.