segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

MENSAGEM DA VIRADA 2015/16




Nem tudo acontece como a gente quer ou planeja, não é mesmo? E, apesar das labutas, dos problemas e dos desafios, que sempre estão diante de todos nós, a vida é maravilhosa, é magnífica! Como é bom ter chegado a mais um ciclo da vida que nós chamamos de “ano”.
Primeiramente quero convidar a todos a agradecerem pelo privilégio de, ao colocarmos a mão em nosso peito, ouvirmos o doce som das batidas do nosso coração, bradando que há vida, esperança e muitas outras coisas boas a serem ainda experimentadas. Esta gratidão deve ser direcionada primeiramente ao autor da vida; aquele que sustenta todo o universo com a destra de suas mãos; o criador de todas as coisas; aquele que é o responsável direto por tudo o que somos e pelo que temos experimentado neste esplêndido planeta chamado Terra; aquele que possui inúmeros nomes, mas é normalmente conhecido como Deus, Deus com “D” maiúsculo, significando que Ele é único, independente de qualquer religião. Muito obrigado Deus pelo dom da vida e por nos permitir viver mais um ano.
O que dizer neste período de transição, onde temos o hábito de fazermos uma retrospectiva de tudo o que aconteceu no ano que se encerra e fazermos planos para o que estar por vir. Apesar de considerarmos muito proveitosa a retrospectiva a fim de corrigirmos possíveis erros, nos reestruturarmos, etc., a nossa ênfase maior deve ser na expectativa do novo ano que em breve se iniciará, pois o passado agora é somente história.
Muitos neste período costumam fazer um planejamento para se prepararem para este novo tempo. Gostaria de convidar vocês a alicerça-lo sob a luz de três palavras: FÉ, ESPERANÇA E AMOR.
Diante de um mundo tão concorrido e em meio as atuais crises que acabam atingindo a todos, os nossos projetos devem possuir em seus alicerces a fé, a fim de aumentarmos a possibilidade de obtermos o êxito. A fé transpõe as barreiras das circunstâncias. Agora é importante salientar que esta fé que me refiro, não pode ser confundida com um simples pensamento positivo, ou uma fé direcionada a seres errados, não pode ser uma fé na fé. Esta fé que tento descrever é uma crença fundamentada nas Escrituras e direcionada exclusivamente àquele que é poderoso para operar infinitamente mais do que tudo aquilo que pedimos ou pensamos conforme o poder que opera em nós (Efésios 3.20). A Bíblia diz que sem fé é impossível agradar a Deus e aquele que se aproxima Dele, deve crer que Ele existe e que se torna premiador de todos aqueles que o buscam (Hebreus 11.6).
Em segundo lugar os nossos projetos devem ser regados de esperança. De acordo com o dicionário, o significado desta palavra é o seguinte: É uma crença emocional na possibilidade de resultados positivos relacionados com eventos e circunstâncias da vida pessoal; é o ato de se esperar alguma coisa. O que esperarmos em relação a 2016? Será que esperamos ter mais, saúde, mais dinheiro, mais oportunidades, mais, mais, mais...
O Apóstolo Paulo emprega esta palavra “esperança” num contexto muito mais profundo do que esperar alguma coisa do mundo físico; para ele significa confiar no caráter de Deus; esperar confiantemente que os planos de Deus para a humanidade jamais serão frustrados. Paulo afirma que as dificuldades e os desafios daqueles que confiam em Deus, produzirão perseverança. Paulo diz ainda que esta perseverança produzirá experiência e, então, será gerada a esperança (Romanos 5.3-4). Esperança de que Deus jamais abandonará àqueles que o buscarem com inteireza de coração. Esperança de que com Deus o improvável poderá se tornar possível.
A terceira base para um planejamento bem sucedido é o amor. Muitos já tentaram definir este sentimento tão nobre, porém ninguém conseguiu explica-lo com tamanha propriedade como o Apóstolo Paulo: Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba...” (1 Coríntios 13:1-8).
Portanto meus amados amigos o meu desejo é que todos vocês tenham um 2016 cheio de fé, a fim de poderem transpor todos os obstáculos que possam surgir adiante, e venham a ter triunfo; cheio de esperança, não no homem, mas em Deus que é fiel para cumprir tudo aquele que Ele mesmo prometeu; cheio do amor de Deus a fim de tornar tudo a sua volta mais belo e apreciável. O amor de Deus sendo derramado em nossos corações, como narrado acima, fará toda a diferença em cada dia a ser vivido neste ano que se aproxima.
Deus abençoe a todos vocês e um feliz 2016.
Juvenal e Família.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto

Sou casado com Nilcéia e temos duas lindas filhas. Me alistei no Exército de Cristo a cerca de 24 anos atrás. Desde então meu alvo é agradá-lo em tudo o que faço. Meu maior prazer é anunciar as boas notícias do Senhor Jesus, sendo um profeta (aquele que fala em o nome do Senhor) para esta geração.