segunda-feira, 5 de outubro de 2015

SENTENÇAS QUE SÃO CANCELADAS POR ATITUDES CORRETAS


Milhões de pessoas diariamente recebem sentenças que acabam frustrando os seus sonhos, lhes roubando a paz e a possibilidade de serem felizes. As sentenças vêm das mais variadas formas possíveis, é um diagnóstico médico afirmando que a doença não tem mais cura; uma audiência com o chefe da empresa em que diz não ter mais como mantê-lo no emprego, mesmo tendo muita experiência na função e já ter trabalhado por anos afinco naquele local; um terapeuta na área da família que diz que o seu casamento chegou ao fim; um advogado que lhe afirma: “A sua causa está perdida”; a própria sociedade que pela sua indiferença e o seu olhar preconceituoso diz para uma grande multidão de viciados, prostitutas, homossexuais e outros grupos que estão à sua margem que não há mais jeito; enfim, alguém que chega e lhe afirma que não há mais solução para o seu problema.  
A definição da palavra “sentença” fornecida pelos grandes dicionários é bastante severa, tais como: “1. Julgamento ou decisão final proferida por juiz, tribunal ou árbitro. 2. parecer, voto. 3. Frase que traz uma resolução inquestionável”.  Não obstante, existe uma possibilidade de esta condenação vir a ser anulada dependendo da postura a ser tomada pelo sentenciado.
Ezequias, filho de Acáz, foi considerado um dos maiores reis de Judá e em dado momento de sua vida ele adoeceu e recebeu uma dura sentença proferida, não por um médico conceituado, por um juiz ou por um grande Chefe de Estado. A sentença partira do próprio Deus, através de Isaías, seu profeta, dizendo que ele morreria muito em breve (2 Reis 20. 1-6).  Ezequias teve todos os motivos do mundo para entrar em depressão, ficar revoltado com tudo e com todos ou simplesmente desistir de lutar e esperar passivamente a morte chegar, afinal de contas, quem decretara a sua sentença fora o grande Juiz de todo o universo.
Ao receber a trágica notícia de que iria morrer, Ezequias toma a atitude de virar-se para a parede, podendo significar que ele tinha a consciência de que somente aquele que o sentenciara, seria capaz de reverter a sua situação. Ele tinha noção de que nenhum homem na terra seria capaz de resolver o seu problema. Há ainda outro significado nesta atitude daquele homem, ao voltar-se para a parede ele estava fechando os seus olhos externos, descartando totalmente os conselhos dos homens, estava fazendo um autoexame a fim de identificar se havia nele algo que o impedisse de chegar com ousadia até o trono do Altíssimo. Ezequias confessou e se arrependeu de todos os seus pecados, agora o caminho estaria totalmente livre para ele solicitar o cancelamento daquele terrível veredito. Ele chorou muitíssimo, ou seja, sem reservas, se entregou por inteiro crendo que a sua atitude poderia mover o coração do Pai. Ele estava certo, a sua postura mexeu com Deus de tal maneira que, imediatamente Ele dá a ordem ao seu servo Isaías para que voltasse e dissesse aquele condenado que havia revogado a sua sentença e estava lhe acrescentando mais quinze anos de vida.
Deste modo, se você recebeu recentemente uma terrível sentença, não desista de lutar, não se entregue, faça como Ezequias, feche os seus olhos externos, entenda que a solução vem do alto. Examine-se a fim de que possas ter audácia em chegar até Jesus; humilhe-se diante dele, sem reservas, chore se for preciso “muitíssimo” e, assim, quem sabe Ele também não mudará a sua sorte (Lucas 18. 1-8).
Soli Deo Glória

Juvenal Mariano de Oliveira Netto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto

Sou casado com Nilcéia e temos duas lindas filhas. Me alistei no Exército de Cristo a cerca de 24 anos atrás. Desde então meu alvo é agradá-lo em tudo o que faço. Meu maior prazer é anunciar as boas notícias do Senhor Jesus, sendo um profeta (aquele que fala em o nome do Senhor) para esta geração.